EUS E NÃO EU

EUS E NÃO EU

terça-feira, 16 de fevereiro de 2021

Deus no banco dos réus IV


DEUS NO BANCO DOS RÉUS DO TRIBUNAL DA NOVA INQUISIÇÃO



IV



-Você puniu os egípcios por escravizarem os filhos de Israel.

-Sim.

-Mas até então a escravidão era prática habitual no mundo inteiro. Anteriormente, os próprios hebreus tiveram escravos. E continuaram tendo depois. Mas você não puniu mais ninguém por isso além dos egípcios.

-Os egípcios não fizeram minha vontade.

-Ah, sim, você jogou dez pragas sobre o Egito porque o Faraó não queria deixar os israelitas partirem.

-Foi necessário.

-Necessário? Ora, mas não é verdade que você disse a Moisés para pedir a Faraó que os deixassem ir, mas que você iria endurecer o coração de Faraó para que ele não permitisse?

-Sim.

-E a cada recusa de Faraó você despejava uma praga sobre o Egito.

-Sim.

-Mas era você que endurecia o coração de Faraó para que ele não concedesse a liberdade ao povo de Moisés.

-Bem... sim.

-Ou seja, você manipulou Faraó e Moisés apenas para extravasar seus desejos sádicos. E assim, você devastou aquela terra com rios que viraram sangue, matando inúmeros peixes. Peste sobre o rebanho, sobre cavalos, gado, ovelhas, jumentos, camelos, matando todos os pobres animais. Úlceras nas pessoas e animais de todo o Egito. Chuva de pedras, que destruiu tudo que havia no campo, pessoas, animais, plantas, árvores. Nuvens de gafanhotos, que devoraram tudo que havia restado da chuva de pedras. E culminou com uma praga que matou todos os primogênitos de todas as famílias egípcias, até mesmo o primogênito das sofridas escravas que moem a farinha, até mesmo o primogênito dos animais. Aquelas pragas mataram incontáveis pessoas e animais inocentes e destruíram o meio ambiente de forma incalculável. Quantas crianças inocentes morreram para atender sua sede genocida?

-Protesto, meritíssimo.

-Sem mais perguntas.

-Faremos um intervalo. Estão dispensados.





anteriores:



Deus no banco dos réus I


DEUS NO BANCO DOS RÉUS DO TRIBUNAL DA NOVA INQUISIÇÃO


I


Você disse "Haja luz", e houve luz, correto?

Correto.

Você viu que luz era boa.

Sim.

Se luz é boa e trevas ruim, por que permitiu a noite? Por que não criou a luz de forma intermitente, eterna?

Eu... não sei.

Você não sabe.




Deus no banco dos réus II


Deus no banco dos réus do Tribunal da Nova Inquisição


II


-Você culpou a serpente por ter enganado a mulher. Mas você criou todos os animais da Terra, correto?


-Sim, correto.


-Então você criou a serpente, não criou?


-Sim. Eu a criei.


[murmúrios de assombro].


-Ordem no tribunal.




Deus no banco dos réus III



DEUS NO BANCO DOS RÉUS DO TRIBUNAL DA NOVA INQUISIÇÃO


III


-Você condenou Caim por ter matado seu irmão Abel, certo?


-Sim.


-Você viu Caim matar Abel?


-Bem... não.


-Você viu o corpo de Abel?


-Não.


-Quando procurava Abel, você perguntou sobre seu paradeiro a Caim, correto?


-Isso mesmo.


-E o que ele respondeu?


-Que não sabia.


-E você simplesmente concluiu que ele matou seu irmão, sem nenhuma prova.


-Sim... mas... é claro que ele o matou.


-Isso é o que você diz. É a sua palavra contra a dele. Mas Caim foi sumariamente condenado, sem direito a defesa.


[silêncio].



domingo, 14 de fevereiro de 2021

Salvou


Achou estranho, o filho passara a carregar a bíblia pra todo lado.


-Meu filho, você está lendo a bíblia?


-É que meu próximo projeto vai ser uma sátira dos textos bíblicos em quadrinhos escatológicos.


-Ah, bom!


domingo, 7 de fevereiro de 2021

Venha


Olha pulso

Não tem mais relógio
Abre geladeira

Abarrotada de cervejas, todas com validade pra mais de ano

Ótimo, não precisa de mais nada

Que venha o apocalipse.


domingo, 31 de janeiro de 2021

Abatedouro

 Abatedouro


Levanta a saia do uniforme escolar. É isso que você quer?, indaga. O velho rasteja de quatro em sua direção, sedento. Quando se aproxima, um chute certeiro e violento na boca. Sonoras gargalhadas enquanto deixa o quarto. E veste uma roupa, senão conto pra mamãe que você está andando pelado pela casa. O velho levanta-se dolorosamente e se recolhe em sua cama, num turbilhão de sensações entre a humilhação e o êxtase.


sábado, 30 de janeiro de 2021

Disponível: CAVIDADE, livro de ALEXANDRE MENDES

 

CAVIDADE, livro de ALEXANDRE MENDES



Alexandre Mendes era um inconformado. Esse inconformismo já pode ser sentido de cara no contundente texto "MÍNIMO" que abre este livro:


"Lambe logo o meu chão,

Meu escravo; desgraçado

Deixa tudo bem limpinho,

porque eu pago seu salário"


Aqui temos bem nítida a crítica sobre as relações trabalhistas costumeiras: é a escravidão moderna, a escravidão assalariada. Esse tema é um dos mais presentes na obra de Alexandre, retratado de forma visceral ou com inspirado sarcasmo em textos como "AO PATRÃO, COM CARINHO" , "SALÁRIO", "A FICÇÃO IMITA A REALIDADE", "COLISÃO DE MENTES" ou "BRÊIQUI DE RULLIS".


"As instruções do seu patrão:

. Senta aqui e escuta meu sermão do dia.

. Sorria sempre para as tarefas de adulto que lhe obrigamos a executar.

. Conforme-se com o salário de criança que nós lhe pagamos."

[BRÊIQUI DE RULLIS]


A escravidão histórica colonial também é tema de textos como "ACASO". Alexandre mostra que a escravidão continua, os escravos modernos seguem apanhando, seja do patrão, seja da polícia, seja da máquina produtiva que não pode parar, seja da indiferença.


"lá jazia o defunto

-Era só um vagabundo!

rabecão já vai chegar"

[UM CARA]


O cotidiano da periferia, ou daquelas pessoas marginalizadas e sabotadas pelos detentores do poder, são assuntos frequentes. Como em "COCÔTIDIANO", cujo título já diz tudo. Ou em "NO LIMITE", "TROPA DE ELITE", "PERDI O SONO", "CÁLICE", "BAR DA ESQUINA", "A QUEDA", "MEIA HORA", entre outros.


"lá falta concreto

esgoto e dente"

[SEU MANEL]


"Estamos com medo. Espero que encontrem logo o corpo."

[TIVE MEDO ESSA NOITE]


Em "O CRIME ESTÁ VENCENDO?", evidencia que a divisão da sociedade em vencedores e perdedores é uma grande falácia. Até mesmo a situação da polícia, soldados e demais guardiões da pátria e da ordem, é vista com crítica, mas também com humanidade, reconhecendo a perversa e famigerada estratégia de dominação de dividir e conquistar, colocando sabotado contra sabotado.


"Anteontem era zagueiro

Ontem, era mau sujeito

E hoje, apenas estatística"

[CONDECORAÇÃO DE HONRA]


"A polícia é mau paga e às vezes desconta suas frustrações na gente. Tudo que eles querem é ouvir "sim, senhor" e "não, senhor"."

[RECOMENDAÇÕES DE UM MACACO VELHO]


As temáticas na obra de Alexandre são grandes, passando por relações familiares, que nem sempre são exemplares ou amorosas, como a conturbada relação entre pai e filho vista em DI PEDRA e PAPAI;


"Não sobrou nada,

caro estranho, nada,

nada pra você"

[DI PEDRA]


 e as relações com a natureza e o mundo animal, retratadas sempre com empatia.


"(Adeus, breve nos veremos!)"

[UMA VIDA (QUASE) SEM VIDA]


"Homens por cima

Animais por baixo

Mas não tentem provocá-los

dentro de seu próprio espaço"

[ANIMAL PLANET]


Fruto de uma visão de mundo ampliada de alguém que foi camelô, cobrador de ônibus, professor de história, entre outras funções, além de vivenciar a realidade de comunidades periféricas. Alguém que, não apenas estudava o mundo, mas o observava de perto, em sua múltiplas facetas, com respeito e humildade. E, apesar do olhar crítico, conseguia interagir com uma contagiante simpatia e bom humor, características também marcantes em sua obra.


"Entrou no coletivo; deu um arroto e pulou a roleta: Levou um esporro do cobrador. Puxou 50 pratas do bolso e pagou a passagem, dizendo ao funcionário que ficasse com o troco. - Hoje, vamos quebrar a rotina!"

[BRÊIQUI DE RULLIS]


"Assinval despejara todos os seus herdeiros sobre o bife do bundão da mesa dez."

[O TROCO DA GORJETA]


O mundo, as pessoas, a natureza, e as interrelações disso tudo em nossa confusa sociedade é retratado com admirável empatia e criatividade, como em "GLÓRIA", "BELO BELA VISTA" ou "TERRA".

O inconformismo reverbera como uma revolta criativa e construtiva.


"Ergueu a mão esquerda para o alto, tentando alcançar as estrelas, no ápice do esforço físico. "Eu sou a natureza!"-Gritou."

[TERRA]


As reflexões se estendem sobre os sentidos da vida e da morte, conflitos existenciais, o ser e o não ser, a verdade e o vazio. Reflexões estas que podem não apenas desconstruir o saber absoluto, como também a própria linguagem formal ou até a poética convencional. Temos assim "LINDO'', um subversivo poema cíclico de 11 páginas. Temos também "IRMÃOS METRALHA", em que a crítica social vem junto à subversão das famigeradas conjugações verbais, tão entubadas nos alunos por anos e anos no ensino convencional das escolas. "A REVOLTA DAS PALAVRAS'' é outro exemplo de subversão linguística, de forma bem humorada. A contundência, tanto da ideia, como do linguajar poético, pode ser sentida em "SEU MANEL".


"O sábio que soube demais

geme e chora

tentando voltar atrás

descobrindo que a verdade aprisiona

dentro da sua verdade

que os outros sábios chamam de nada"

[SEM AÇÚCAR]


"universo paralelo

FAÇA-SE PRESENTE"

[FÉ]


"Vê como é o destino?

Um dia é otimismo

crença em contos

verdade mau contada

outrora é escuro abismo,

e o fim da linha revela o nada."

[GG ALLIN]


"Pra que o pra quê

de tudo isso?

Não sei… Quando eu comecei a tentar entender, já era desse jeito…"

[?]


"eu sei quem é você

então, por favor, me ajude

e me diga, afinal de contas:

quem sou eu?"

[??]


Estas reflexões são tão fortes na obra de Alexandre que ele até criou o filósofo Nihildamus.


Obra que, afinal, era também vasta como seu coração.


"(A minha cara é bem feia, mas o meu coração é do tamanho de um planeta!)"

[AH!]


Este livro traz poesia e prosa, mas Alexandre também fez ilustrações, quadrinhos, zines, e colaborações em projetos diversos, material que ainda há de render outras coletâneas.


Alexandre foi um artista que nos deixou antes do que deveria ser, mas seu legado permanecerá.













CAVIDADE é um lançamento da Editora Merda Na Mão.


Quem interessar, pode adquirir direto com a Editora, editoramerdanamao@gmail.com , ou comigo mesmo, também tenho exemplares disponíveis, e aceito sempre a boa e velha TROCA por qualquer produção criativa: wnyhyw@gmail.com .


quinta-feira, 28 de janeiro de 2021

BRAZYU - Episódio de hoje: Uma cura pra mim e um placebo pra você

 

BRAZYU


O PAÍS DO PASSADO


A EPOPEIA DO RETROCESSO




Episódio de hoje: Uma cura pra mim e um placebo pra você


[Veja episódio anterior aqui]



-A Nova Peste está mudando o mundo. Muitos infectados estão se transformando… em zumbis. Infelizmente foi o que aconteceu com o pai de vocês. Ele agora é um zumbi. Teremos que aprender a conviver com isso. É o novo novíssimo novo normal.


-Não é verdade -choraminga Zero Dois, o segundo filho do Dytador dos EUAb- Zumbis não passam de comunistas vagabundos inúteis que não querem trabalhar e fingem de mortos. Papai não é assim. Faz arminha, pai!


O Dytador dos EUAb levanta a mão e vagarosamente movimenta os dedos para simular uma arma, mas então a mão se desprende do pulso e vai ao chão.


-Papai! Naaaaooo!!, Não não não!


-Como podem ver, o corpo dele está se desfazendo. Já está apodrecendo, em ritmo acelerado, em consequência da Nova Peste. Essa peste atinge as pessoas de formas diferentes, algumas são assintomáticas, outras viram zumbis mas com o corpo preservado, outras viram zumbis e o corpo já entra em acelerada putrefação, e…


-Não! É mentira! - Grita o Zero Um, o primeiro filho do Dytador dos EUAb, sacando sua real arma e apontando para o The Doctor Pós PHD - Para de contar essas mentiras! Traga nosso pai de volta! Agora!


-Bem, existe uma saída. Acredito que o cérebro de seu pai ainda esteja preservado. Há uma possibilidade: o teletransporte.


-Teletransporte? Que papo de nerd é esse?


-Embora o teletransporte de seres humanos e objetos grandes exista por enquanto apenas na ficção científica, o teletransporte no mundo subatômico da mecânica quântica já é uma realidade há algum tempo. No mundo quântico, o teletransporte tem envolvido o transporte de informações, e não o transporte de matéria. Recentemente, cientistas confirmaram que as informações podem ser passadas entre fótons em chips de computador mesmo quando os fótons não estão fisicamente ligados. Eles conseguiram teletransportar uma operação lógica inteira.


-Fala nossa língua!


-É, fala engreis!


-Resumidamente, acredito que podemos teletransportar o cérebro dele, ou sua memória, pra um novo corpo.


*


Enquanto isso, com a necessidade de isolamento social pela Nova

Peste, a produção de lixo naquela cidade-dormitório aumentou, afinal as pessoas que passavam os dias trabalhando na metrópole vizinha agora passam os dias em casa. A empresa terceirizada responsável pela coleta afirma que não tem condições de recolher todo aquele lixo, o contrato estabelece que ela tem a obrigação de recolher apenas metade daquele montante. A prefeitura afirma que não pode fazer nada, a responsabilidade é da empresa terceirizada contratada. E assim aquela cidade se tornou um grande lixão.


*


Mesmo com Nova Peste, escolas reabrem, pois precisam cumprir sua função de depósito de filhos, já que os pais não aguentam mais ficar com filhos o tempo todo em casa. E, de preferência, escolas devem funcionar em regime de internato, as crianças passando apenas fim de semana em casa, assim pais não precisam ter nenhum trabalho com filhos de segunda a sexta.


Escolas tomaram as devidas medidas de proteção. As crianças que se contaminam e se tornam zumbis são imediatamente isoladas e incineradas. Todas as escolas foram adaptadas com grandes crematórios.


Com o tempo, algumas escolas tiveram que fechar, pois não havia mais alunos vivos.


*


-Quero uma vacina!, Bradou o Chief Executive Officer do Estado Mais Ymportante Do Reyno .


-Mas, Senhor, as vacinas contra a Nova Peste ainda não tiveram eficácia comprovada. Tem uma sendo testada aqui no Estado, mas algumas pessoas testadas morreram misteriosamente.


-Existe prova de que essas pessoas morreram por causa da vacina? 


-Bem, Senhor, ainda está sendo investigado, mas o fabricante da vacina é que deve evidenciar a causa das mort…


-Tem que evidenciar porra nenhuma! Está feito! Essa vai ser a nossa vacina e pronto! Temos que lançar logo qualquer porcaria que estiver disponível! Injetaremos água no povo, que seja! Convoque a imprensa!


Assim, o Grande CEO lançou sua vacina contra a Nova Peste, com grande cobertura pela grande mídia. A grande mídia alertou a todos que a vacina do Grande CEO era a única que poderia salvar a humanidade. Desta forma, a população se encheu de esperança. Milhões se aglomeraram nas ruas para comemorar, aumentando a infecção da peste em 10000%. E O Grande CEO disparou nas pesquisas de intenção de voto para a próxima eleição para Herói Nacyonal. 




continuará...



segunda-feira, 25 de janeiro de 2021

Diários da pandemia: As novas medidas salvadoras do nosso herói

 

Diários da pandemia:


As novas medidas salvadoras do nosso herói




O Chief Executive Officer do Grande Estado convocou a imprensa.


-Com a expansão da pandemia e aumento dos casos, anuncio medidas de restrição do comércio não essencial. São medidas duras, mas eu, como gestor público, preciso ter a coragem de executar. Eu sou o responsável por salvar vidas.


E quero ser o próximo presidente da nação, pensa o Grande CEO.


Eufóricos aplausos e gritos de apoio de sua legião de súditos.


Uma importante revista semanal da grande mídia publica uma matéria de capa com o Grande CEO, nomeando-o como a única esperança contra o vírus.


As medidas de restrição foram: todo o comércio não essencial deverá ficar fechado no horário de 3 as 5 da madrugada. O restante do tempo pode funcionar normalmente.


sexta-feira, 22 de janeiro de 2021

celebre o Dia Das Pessoas

 celebre o Dia Das Pessoas


Foi decretado o Dia das Pessoas, data festiva mundial. Todas as pessoas devem presentear todas as pessoas que conhecem.

-Nossas vendas aumentaram 1 milhão % ! - comemora um vendedor das Lojas Futilidades.

-São esses momentos que nos fazem termos orgulho de sermos humanos - enaltece uma senhora na interminável fila do banco para pegar um empréstimo para conseguir comprar todos os presentes necessários.


quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

Matemática

 Matemática



Faz as contas


Conta conta conta


Conta boleto fatura débito fatura boleto conta


Mais uma conta pra pagar


Não entende


Quanto mais trabalha


mais contas têm pra pagar


Como é possível?


O salário não era mais suficiente 


Arrumou um segundo emprego


(Agradeceu muito ao patrão pela generosa oportunidade)


A suada renda dobrou


Mas as contas triplicaram


Como é possível?


Não entende


Algum matemático explique, por favor


quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Podia ser pior… sempre podia ser pior…

 Podia ser pior… sempre podia ser pior…


Por que temos um emprego?

É menos pior que não ter nenhum.

Por que nos conectamos a internet?

É menos pior que estar desconectado.

Pra que nos entretemos com futilidades?

É menos pior que fazer nada.

Pra que mantemos uma família e amizades diversas?

É menos pior que estar só.

Pra que sair ?

É menos pior que ficar.

Em quem vamos votar?

Ha.

Pra que viver?

É menos pior que morrer.


terça-feira, 19 de janeiro de 2021

Bruxaria pós-moderna

Bruxaria pós-moderna




-Onde liga isso?


-Não precisa ligar, é só abrir .


Virou a página, meio assustado. Começou a folhear.


-Ué, não precisa fazer login pra ver?


-Não.


-Não precisa instalar nenhum aplicativo? Nem assistir nenhuma propaganda?


-Não.


-E cadê o carregador dele? E se acabar a bateria?


-Não tem carregador. Nem bateria. Não precisa de eletricidade. Basta a luz natural do dia pra conseguir ler.


-A luz natural? Sem pagar nada? Posso ler isso sem pagar nenhuma mensalidade? Sem fazer nenhuma assinatura?


-Isso mesmo.


-Mas como é possível? É bruxaria?


-De certa forma sim. É de fato um objeto mágico.


-Não. Isso não está certo. Isso é coisa do demônio. Vou jogar isso na Grande Fogueira.


E assim partiu.


 Fiz bem em não mostrar a biblioteca.