É O QUE É. E O QUE NÃO É.

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Tem gente lá fora!


Tem gente lá fora!


Era um dia sossegado, molenga, até que o moleque aparece agitado:
Papai! Papai!
Que foi filhão?
Tem gente lá fora!
Sorrateiro, me esgueiro até a janela. Cuidadosamente, vislumbro o exterior pela fresta entreaberta. Vejo figuras estranhas se aproximando de nossa porta. Consigo identificar mendigos, vagabundos, putas, doentes, bêbads, malucs, renegads, desprezads, sonhadors, abandonads, marginalizads e diversos outros párias sociais.
Tá tranquilo, filhão, são só amigs.


quinta-feira, 9 de abril de 2015

DE VOLTA ÁS PARTES FORA DO TODO

Mudar o nome do blog não deu certo, já que o google não redireciona os links antigos. Voltamos ao nome anterior.

terça-feira, 7 de abril de 2015

NYYLISMW


Então a parte toma o todo
A parte final
É agora todo, mesmo parte?
Ou parte eternamente será, ainda que todo?
O nyylismw emerge para além da negação
Além do vazio
E da destruição
O fim é reconstrução
Para o novo
Novo vazio
Nova destruição
A desconstrução até o ponto
O ponto primordial
Que finaliza
Na verdade sinaliza
Um novo início
O vazio é apenas o que nos separa do ponto fundamental
O ponto Terminal
ancestral
Tão pequeno e distante
Grandiosamente belo
O fulgurante desafio
Que faz o todo girar.
  
nos encontraremos nos delírios.

segunda-feira, 6 de abril de 2015

Parte final?


Então é isso

Onde estão as Partes Fora do Todo?

a parte sobrepuja o todo

mas a parte não era pouco?

a parte, sendo todo, será suficiente?

ou terá apenas

a parte

escapado completamente?

o todo desfeito

talvez refeito

ou não.

Talvez Tudo

parte mais todo

o mesmo.

Saberemos.

Talvez.