É O QUE É. E O QUE NÃO É.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

A BRISA

(Por: Reverendo W. Van Baco)


Sentada de costas para a janela.
A cortina esvoaçante roça seus ombros.
Uma carícia inesperada.

A brisa cessa.
Resta a carência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário