APESAR QUE NYHYW.BLOGSPOT.COM NÃO DEU CERTO

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

MONDO ZINE

Apenas uma amostra do que anda acontecendo à nossa volta:

DIEGO EL KHOURI é uma das maiores revelações do cenário independente atual, e o MOLHO LIVRE é uma amostra de seu trabalho. Esta 1ª edição apresenta colagens à moda antiga, ótimos textos e ilustrações. O grande diferencial de Diego é não sofrer de auto-censura, problema que castra muitos talentos por aí. Assim, ele expõe sem pudor todas as idéias, belas ou sujas, mas sempre criativas, que gravitam em sua mente.

Contatos:
diego.doug@hotmail.com
http://molholivre.blogspot.com







 O BERRO faz jus ao título, e como! a capa ao lado diz tudo. O berro é isso, é extravasar e expor de forma crítica tudo que acontece na sociedade dos homens. Este zine já está em sua 18ª edição e vem criando história, já tendo se firmado como um dos maiores expoentes da produção cultural reacionária em circulação. Esta edição apresenta diversos artigos, poemas, com destaque para o texto de Anita Rink sobre o filme Avatar e o paganismo, e entrevista com o lendário cartunista Laerte conduzida por Fábio da Silva Barbosa. O Berro vem sendo produzido bimestralmente pelas mãos do incansável WINTER BASTOS.

o.berro@hotmail.com
http://expressaoliberta.blogspot.com
















renatorosatti@yahoo.com.br
www.juvenatrix.blogspot.com

É uma grande satisfação quando acompanhamos um zine e percebemos que cada nova edição supera a anterior. E é o que vem acontecendo com o REBOCO CAÍDO, do guerreiro FÁBIO DA SILVA BARBOSA. O nº 3 apresenta excelentes colaborações, com destaque para os poemas de Egibson, Queiroz Filho e Diego El Khouri. A versatilidade do Fábio transparece em todo o zine, especialmente nas entrevistas, que vão desde autores com pouco espaço em mídia até medalhões já consagrados. Se a democracia não existe nas esferas política e social, aqui ela predomina. É um espaço aberto para aqueles que tem algo a dizer, seja um manifesto crítico ou a mais pura expressão artística.

Contatos:
fsb1975@yahoo.com.br
www.rebococaido.blogspot.com

7 comentários:

  1. A cultura alternativa se juntando e se fortalecendo. Estamos aqui pra fazer a diferença: conscientizar almas,dispertar mentes.

    ResponderExcluir
  2. E vamos trabalhando que o trampo está só no começo
    Tamo junto mano
    E vamo que vamo

    ResponderExcluir
  3. É para pessoas como eles que estes espaços existem: artistas de verdade são alternativa para o globismo, cada vez mais ameaçador.

    ResponderExcluir
  4. Agradeço a divulgação do fanzine "O Berro" e as palavras elogiosas sobre nossa modesta publicação.

    Só queria fazer um reparo: nunca escreva que O Berro faz parte da "produção cultural reacionária em circulação". Reacionário significa: "concernente à reação; referente ao partido da reação ou a seu sistema; contrário à liberdade" ("Superdicionário da Língua Portuguesa", de Francisco Fernandes, Celso Pedro Luft e F. Marques Guimarães). Ou seja, reacionário é a mesma coisa que retrógrado, conservador... Reacionários são: jornal O Globo, revista Veja, Época etc. O Berro se pretende uma publicação alternativa, independente ou - por que não dizer? - revolucionária. Revolução sim! Reação não!

    Mais uma vez obrigado pela divulgação. Toda a força aos fanzines e à imprensa livre e popular!

    (www.expressaoliberta.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  5. Importante seu comentário, amigo Winter, pois realmente esqueci de frisar com que sentido utilizei o termo "reacionário". Embora essa palavra tenha esse sentido histórico de ser o oposto de revolucionário, se a analisarmos literalmente, concluímos que reacionário é aquele que reage. Reagir é ser contrário à ALGUMA COISA. Essa "alguma coisa" não tem que ser necessariamente a liberdade ou a revolução. O reacionário pode também ser aquele que reage contra o status quo. Eu entendo o reacionário como o oposto do submisso, do acomodado. É aquele que não aceita apenas obedecer sem ter opiniões próprias. E é nesse sentido que O Berro e tantos outros zines seriam reacionários.

    ResponderExcluir
  6. Na batalha!
    Aí, sim.
    Bj.
    Ci.

    - Vcs fazem a diferença.

    ResponderExcluir