É O QUE É. E O QUE NÃO É.

terça-feira, 26 de abril de 2011

AMOR NO PRESENTE DO INDICATIVO



- você me ama?
- o quê?
- perguntei se você me ama.
- porque pergunta isso agora, depois de todo esse tempo que estamos juntos?
- você nunca disse que ama.
- você também não.
Olhares. Profundos olhares. Um toque suave em seus cabelos, na pele de seu rosto. Um beijo. Se amam. Por toda aquela noite.

4 comentários: