É O QUE É. E O QUE NÃO É.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

A DITADURA DA ESTÉTICA

(Por: Fenilisipropilamina Man)


Quis criar
Algo bonito
E complexo
Quis voar
Para o limbo
Desconexo
Mas não pude crer que o mundo resumisse-se a tão limitadas possibilidades de manifestações neuro-linguisticas
E a corte apavora o reinado
O profeta esqueceu o ditado
É isso
Ponto
Cabô
O preço da laranja subiu de novo
Puta que pariu, como posso ter uma alimentação saudável assim?
Voltei
Porque esqueci
Isso não é poesia clássica
Isso não é poesia concreta
Isso não é poesia pós-moderna
O preço da carne também subiu tá de brincadeira sim posso virar um vegetariano mas sou carnívoro como posso contrariar minha natureza sou um animal instintivo pseudo-racional sou um predador. Um frágil predador.
Isso não é poesia



Isso não é
Isso sou eu
Vai se acostumando
Porque você vai aprender a me amar
Vai aprender
Sim é metricamente medonho
Geometricamente torto
Estilisticamente patético
ritmo não
Mas você vai aprender a gostar
Vai aprender

Um comentário: